Niterói realiza Campanha de Multivacinação

Niterói realiza Campanha de Multivacinação

As vacinas estarão disponíveis nas Unidades Básicas, Policlínicas e Módulos do Médico de Família, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas.

Para ampliar a cobertura e verificar a situação vacinal das crianças e adolescentes, a Fundação Municipal de Saúde de Niterói (FMS) inicia na próxima segunda-feira (19/09), a Campanha Nacional de Multivacinação. Além da imunização contra poliomielite, que ocorre todos os anos, a campanha incluirá todas as vacinas disponíveis pelo SUS para crianças de até 5 anos e para crianças e adolescentes de 10 a 15 anos incompletos. As vacinas estarão disponíveis nas Unidades Básicas, Policlínicas e Módulos do Médico de Família, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas.

Serão mobilizados cerca de 500 profissionais, distribuídos em 47 salas de vacina. Com a Campanha, a FMS pretende avaliar o esquema vacinal de todas as crianças e adolescentes e atualizar o cartão dos que estiverem com a vacinação atrasada. Desta forma, todas as imunizações do Calendário Básico do Ministério da Saúde – contra 14 doenças – estarão disponíveis nas unidades até o dia 30 de setembro, quando a campanha será encerrada. Os postos de vacinação também irão funcionar no sábado (24/09), quando será realizado o dia D de mobilização nacional.

“É muito importante que no período da campanha as pessoas compareçam às unidades de saúde, principalmente para verificação da situação vacinal. É a oportunidade de os pais acertarem o cartão da criança, além de receber a dose contra a poliomielite”, alerta a secretária de Saúde, Maria Célia Vasconcellos.

VACINAS QUE FORAM ALTERADAS NO CALENDÁRIO

POLIOMIELITE – O esquema vacinal contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável – VIP (2, 4 e 6 meses) e mais duas doses de reforço com a vacina oral – VOP (gotinha). Até 2015, o esquema era de duas injetáveis (VIP) e três orais (VOP). A mudança está de acordo com a orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e como parte do processo de erradicação mundial da pólio. Vale ressaltar que essa substituição não prejudica a proteção das crianças, que já ficam imunizadas com as três doses injetáveis.
HPV – O esquema vacinal passou de três para duas doses, com intervalo de seis meses entre elas. Os estudos recentes mostram que o esquema com duas doses apresenta uma resposta de anticorpos em meninas saudáveis de 9 a 14 anos não inferior quando comparada com a resposta imune de mulheres de 15 a 25 anos que receberam três doses. As mulheres vivendo com HIV entre 9 a 26 anos devem continuar recebendo o esquema de três doses.
MENINGOCÓCICA – O reforço, que anteriormente era administrado aos 15 meses, passou a ser administrado aos 12 meses, preferencialmente, podendo ser feito até os 4 anos. As primeiras doses da meningocócica continuam sendo realizadas aos 3 e 5 meses.
PNEUMOCÓCICA – Redução de uma dose na vacina pneumocócica 10 valente. Passou a ser administrada em duas doses, aos 2 e 4 meses, com um reforço preferencialmente aos 12 meses, que pode ser recebido até os 4 anos. Essa recomendação também foi tomada em virtude dos estudos mostrarem que o esquema de duas doses mais um reforço tem a mesma efetividade do esquema três doses mais um reforço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *